JOSÉ MARIA QUADROS DE ALENCAR
CADEIRA 18
JOSÉ MARIA QUADROS DE ALENCAR
Data de Ingresso: 29/02/2008

José Maria Quadros de Alencar – Nasceu no dia 8 de setembro de 1953, em Bragança – PA, onde cursou o Primário (1964), o Ginasial (1968) e um ano do Curso Técnico de Contabilidade (1969). Nessa época, foi seminarista, vinculado à Ordem dos Clérigos Barnabitas. Durante a década de 1970, transferiu-se para Belém – PA, onde cursou o Colegial (1970-1972), trabalhando como securitário (1972-1973) e, logo em seguida, como empregado do Banco do Brasil, inicialmente em Marabá – PA (1973-1976) e, depois, em Belém – PA (1976-1981). Iniciou o Curso de Licenciatura em Matemática na Universidade Federal do Pará – UFPA (1975-1976), sem, todavia, conclui-lo. Graduou-se em Direito na mesma Universidade (1980), onde fez pós-graduação, obtendo o título de Especialista em Planejamento do Desenvolvimento de Áreas Amazônicas, no Núcleo de Altos Estudos Amazônicos – NAEA (1989). Concluiu os créditos do Curso de Mestrado em Direito da UFPA (1994). Foi técnico em planejamento da Secretaria de Estado de Planejamento e Coordenação Geral – SEPLAN – PA (1983-1995), tendo ocupado os cargos de Coordenador de Ação Municipal (1983-1991) e Assessor Especializado (1986-1991). Exerceu advocacia especializada em Direito Coletivo do Trabalho, assistindo diversos sindicatos e federações profissionais (1980-1995). Coordenou a Comissão de Acompanhamento da Assembleia Estadual Constituinte (1989) e a Comissão de Acompanhamento da Elaboração das Leis Orgânicas dos Municípios do Pará (1990), da Ordem dos Advogados do Brasil. Atuou na coordenação dos trabalhos de modernização e reforma administrativa do Governo do Estado do Pará, iniciando a implantação de programas de qualidade e produtividade no setor público estadual (1995). Tornou-se desembargador do Tribunal Regional do Trabalho da Oitava Região, pelo quinto constitucional dos advogados, em 5 de outubro de 1995. Foi Corregedor Regional no biênio 2004-2006, a partir de 7 de dezembro de 2004, tendo sido eleito presidente daquela Corte em 5 de outubro de 2010 e assumido o cargo em 3 de dezembro de 2010. Publicou artigos sobre matéria jurídico-trabalhista, participando, como expositor, de vários cursos, seminários e congressos, bem assim de bancas examinadoras em concursos públicos para a magistratura. Tomou posse na Academia Nacional de Direito do Trabalho em 29 de fevereiro de 2008, sucedendo Octavio Bueno Magano na Cadeira nº 18, cujo patrono é Joaquim Nabuco. 

© Copyright 2015, Todos os direitos reservados.